hISTÓRICO

Insulter é uma das pioneiras bandas de metal extremo da mundialmente conhecida cena brasileira. Além de ser do mesmo berço de bandas como Sepultura e Sarcófago, teve entre seus integrantes os lendários D.D. Crazy e Pussy Ripper (R.I.P.) ex Sarcófago e Sextrash. Fundada em 1986 a banda voltou às atividades em 2012 fazendo shows nacionais e internacionais. Sua formação atual conta com Reinaldo Resan nas guitarras e vocais e Claudio Freitas (ex R.I.V.) no baixo e backing vocals.

No dia 23 de outubro o Insulter lançou o seu tão aguardado debut album Insane (pela banda, foram 35 anos de espera e 9 longos anos deste o começo das gravações, muitas vezes interrompidas pela dificuldade em se encontrar músicos que se encaixassem na proposta e filosofia da banda), em uma confraternização no The Rock’n Roll Bar, em Belo Horizonte.

São 9 músicas do mais genuíno metal BH, as letras se baseiam no personagem Insane, falando de seus traumas, suas experiências, tormentos, medos e da sua maneira de perceber o mundo. No Fear tem a difícil missão de iniciar os trabalhos, a música tem influências de Bathory e Celtic Frost e talvez seja a musica mais sombria do álbum e a letra fala sobre os dois heróis de Insane, Demolidor e Motoqueiro Fantasma. O primeiro por ser o homem sem medo e o segundo por ter enganado o demônio. Com uma infância traumatizada pelo medo do escuro e de ser castigado pelos dogmas da igreja católica, nada mais natural a escolha destes heróis. Na sequência temos Burning In This Chaotic Place, que tem tudo para ser uma música singular na carreira da banda. Começa com uma referência à intro de bateria do clássico do Kiss, I Love It Loud e quando entram as guitarras e o baixo todo aquele impacto que bandas como Motorhead, Venom, Hellhammer e Celtic Frost nos causaram se faz presente, de uma forma sutil ou não e a letra aborda os cruéis conflitos vividos na Palestina. Amityville (de 1987) é mais uma música abordando os traumas do personagem com sua letra inspirada no filme homônimo e tem fortes influências de Slayer, Exodus, Destruction e um mosh inpirado em S.O.D. All The Pain Of The World não se explica ou nós não sabemos explica-la, tem referências a Black Sabbath, Motorhead, Rattus, Iron Maiden e Slayer e sua letra fala sobre as injustiças do mundo. Insane vem na sequencia e tem os moshs mais fodas que o Insulter já fez. Logo depois dela Mary Ann, baseada na história de Mary Ann Coton mas também pode ser interpretado como um pesado tema sobre alienação parental, tem um riff sombrio na intro e é uma música com riffs carregados de muita raiva e dor. Originalmente ela, All The Pain of the World e Insane não fariam parte do álbum e talvez indiquem o caminho que a banda seguirá por terem sido as três últimas músicas feitas pela banda. In My Eyes, que facilmente poderia ter sido uma música do Sodom, Destruction ou kreator se alguma dessa bandas tivesse surgido no Brasil por volta de 1983, menciona depressão, a doença silenciosa, de uma forma introspectiva. Shadows In The Night (também de 1987) tem algumas particularidades: o primeiro riff tem influencias de The Anvil of Crom (na década de 1980 a gente sempre quis abrir nossos shows com aquela musica e tocar Shadows na sequencia), nenhuma sequencia de riffs se repete na música e a letra fala sobre as consequências de se viver no limite da sanidade, com ou sem o uso de álcool e ou drogas. Lies, Lies, Lies fecha o álbum. Feita em 2011 tem uma letra atemporal ou uma profética que aborda a mentira social e institucional e que levou insurreição a vários países do mundo nos últimos 10 anos. É uma música te leva diretamente aos anos 1980, quando criamos um estilo conhecido como Brazilian DeathCore e ela foi feita na mesma semana que a Burning In This Chaotic Place. Eu mandei a guia dessas duas músicas e uma terceira para o Ricardo gravar bateria mas infelizmente 10 dias depois ele veio a falecer de pneumonia.

Enfim, fizemos o nosso melhor, colocamos toda a alma e um pouco mais nesse álbum, mas tudo só foi possível graças à ajuda e apoio de alguns grandes amigos.

 

 Origem

Belo Horizonte – mg – Brasil

Ano de Fundação

1986

Integrantes

Reinaldo Resan – Guitarra & Vocal
Cláudio Freitas – Baixo & Backing Vocals

Midiaantissocial


Icon, programs, browsers Web, net, posts Bytes, zeros, ones
Office, signals, social Is infected, for malware or virus, not safe
Crackers will tease
Hackers will steal
Bytes, zeros Ones, office, signals, social
The form of the byte
The form of the byte
The form of the byte

 

DISCOGRAFIA

Share This

Espalhe isso pra nós!

Viralize para seus amigos que vão gostar ou detestar isso! :-p